Postada em 28 de Julho de 2017 às 07h41min

Delegado diz que crime está prestes a ser elucidado

Caso segue em sigilo, em Carlinda.

Por Clique Noticias (Informações: Arão Leite)
Imagem: Marcos Teixeira/TV Nativa

O delegado regional Rodrigo Bastos, informou ontem, quinta feira, 27, que a polícia está perto de elucidar a morte do produtor rural Ademar Alves Siqueira, morto à tiros na zona rural de Carlinda, na comunidade Sorriso, estrada F1. 


De acordo com o delegado, as investigações estão adiantadas e só não são divulgadas afim de não comprometer as investigações. 

Relembre o caso:

A polícia militar de Carlinda registrou um homicídio nas primeiras horas da noite deste domingo, 16. Ademar Alves Siqueira, 49 anos, foi morto à tiros, na propriedade onde morava com a esposa, localizada na Estrada F1, comunidade Sorriso.

Conforme as primeiras informações levantadas pelo Clique Noticias, junto à polícia militar, Ademar estava em casa com a mulher e um dos quatro filhos, quando foi atender um desconhecido que chamava na porteira.

O suspeito pediu uma mangueira para combustível, más ao se aproximar, Ademar foi chamado pelo nome e confirmou. Diante da confirmação do nome, o suspeito atirou por pelo menos quatro vezes, segundo a família. Um dos disparos atingiu Ademar no tórax, que caiu morto no quintal, enquanto tentava retornar ao interior da casa.

Investigação

Segundo as informações, o suspeito trajava camisa verde, tênis, calça Jeans e usava brinco em uma das orelhas. Ele voltou para a estrada, onde havia deixado o carro e fugiu.

A família desconhecia qualquer informação de que houvesse ameaças contra Ademar e não apontou motivos que possam explicar o fato.

A PM chegou a receber informações a respeito de um veículo, modelo Fiat Estrada, deixando a comunidade, más, apesar de não descartar a possibilidade de envolvimento, considera pouco provável que alguém que cometesse tal ato saísse à promover manobras perigosas e chamando atenção pela comunidade, conforme os relatos. Para a polícia, a direção perigosa praticada pelo motorista do carro citado, trata-se de outra ocorrência.

A politec esteve no local e deve emitir um laudo que vai compor o inquérito.