Clique Notícias - A Notícia em 1 Clique!

Nosso Plano de Governo é simples, mas é objetivo para atender o povo de Alta Floresta, diz Oliveira Dias

O candidato foi o terceiro entrevistado

17 Set 2016 às 21:30
Floresta Net
Floresta Net

Dando sequência na bateria de entrevistas que a Rede Floresta de Comunicação, através da Rádio Bambina 96,9 FM, está realizando nesta semana com os quatro candidatos ao cargo de prefeito (a) do município de Alta Floresta, hoje quinta-feira, 15, foi à vez do candidato Oliveira Dias (Solidariedade) apresentar seu plano de governo.

A entrevista foi conduzida pelo radialista e diretor do grupo Rede Floresta de Comunicação, Caio Calado, começou às 10h e terminou no horário previsto às 10h30min.

Confira na integra parte da entrevista do candidato Oliveira Dias.

 Caio Calado – Plano de Governo, o que você pensa?

 Oliveira Dias – Nosso plano de governo é simples, porém, objetivo, não tem complicações, é medicamento no posto, é postinho de saúde. O plano de governo do Solidariedade, vem sendo debatido nos últimos 5 meses, visitando propriedades de pequena agricultura, de agricultura orgânica, discutindo com membros da educação como vamos cumprir as metas do Plano Municipal de Educação, discutindo com representantes da Saúde. Eu já faço um trabalho de ouvir a população há quase 10 anos e, fiz questão, mesmo assim, além de participar de 70 por cento das discussões do nosso Plano de Governo, de passar ele a limpo. Fiz questão disso porque Plano de Governo é coisa séria; são as metas que estamos estipulando, as diretrizes que nós estamos traçando para poder cumprir e fazer o melhor  Governo que Alta Floresta já viu. Eu conheço o Plano de Governo da primeira letra até o ponto final, fui eu que bati o ponto final para protocolar ele na Justiça Eleitoral, ele não foi um Plano de Governo comprado para poder registrar uma candidatura, ele foi elaborado com toda equipe do Solidariedade. É um plano compatível com a realidade de Alta Floresta.

 Caio Calado – O que seria essa realidade na Saúde, Oliveira?

 Na saúde, infelizmente nossa realidade é triste. Que diga a família da Ester, na rua B-04, a família Diamantino, no setor Industrial e tantos outros que estão perdendo um de seus membros pela demora na fila do Sistema Único de Saúde, pela falta de defesa do Município a sua população, de colocar o Jurídico a disposição, brigar com quem for preciso para garantir aquilo que é direito de todo cidadão e dever do Estado constituído. O município ocupa a função de um Estado e tem por obrigação de defender o seu povo, não só na baixa complexidade, nas coisinhas mais simples  no Posto de Saúde, no Programa de Saúde da Família, como média e alta complexidade também. Quando se regula para o Estado, defender, brigar se preciso for com a secretaria de Estado de Saúde, por aquele que mora aqui, que é nosso.

 Caio Calado – o que seria obrigar, Oliveira?

 É defender a qualquer custo. Obrigar, é não deixar que os acordos políticos sobressaiam à defesa do povo que você lidera, a defesa de um povo que você pediu voto, que você olhou no olho. Eu costumo dizer, eu tenho as portas abertas com quem quer que seja representante político, não tenho acepção a nenhum dos representantes, mas na ora de defender a minha população, não tem amizade. Aliás, eu não tenho cargos indicados por parte de Governo do Estado, não sou amigo do governador Pedro Taques, eu lhe respeito enquanto autoridade máxima desse Estado, mas eu quero que ele respeite a minha cidade, faça e cumpra a obrigação do Estado para com o nosso Município. Não vou permitir que um governo que capitou mais de 15 mil votos aqui faça o que queira do nosso povo, da nossa gente. É preciso fazer um acompanhamento com quem está na fila, inclusive depois que o Município regula ao Estado, porque o Estado faz o que quer depois, e quem sofre é o nosso povo, e muitas vezes o Município lava as mãos, acha que já cumpriu a sua obrigação. Na nossa administração não, até o final do tratamento o compromisso, a responsabilidade, o interesse é nosso de saber se o nosso povo foi bem tratado. E nós vamos aos extremos se preciso for, e brigar por isso, tomara que não seja necessário, mas se o Governo do Estado não cumprir com as obrigações, nós vamos pisar no calcanhar.

 Escolha do candidato a Vice-Prefeito?

 Foi um nome que eu escolhi. O Sady de Moura, funcionário público, ex-presidente do Sispumaf, foi uma condição que eu apresentei para o Solidariedade. É preciso ter um vinculo de confiança, vice-prefeito é assunto sério, vice é sucessor, se acontecer qualquer coisa ele é quem assumi o comando da cidade. Vice tem que ser escolhido por critérios, não por acordos políticos ou alianças partidárias.

 CAESP

O CAESP é o Centro de Atendimento Exclusivo ao Servidor Público. Se eu for eleito, acabou aquela politica da perseguição, quando nós estivermos na Prefeitura, eu não quero saber de lado partidário, o servidor vai fazer parte da equipe e vai ser valorizado de forma igualitária, não vamos permitir perseguições.   O CAESP vai garantir que todo o servidor público não tenha problemas.

 Ouvidoria pública

 Vamos implantar a ouvidoria pública para ouvir a população. Todos os problemas a população terá condições de pautar os problemas diretamente com a administração.

 Proposta Ousada

 É uma proposta ousada, sem coligação, vamos ter condições de trabalhar sem que esse ou aquele partido venha optar. Não vamos discutir cargos, não vamos lotear a prefeitura, vamos chegar lá sem dever nada a ninguém.

 Câmara Municipal

  Estamos todos em uma cidade, vamos trabalhar juntos. A campanha politica acaba no dia 2 de outubro, após isso temos que trabalhar por Alta Floresta, Executivo e Legislativo. Vai acabar essa historia de o grupo que perdeu ficar jogando pedra em quem está no poder. Queremos trabalhar por Alta Floresta. Tratar todos os vereadores de forma igualitária.

 Educação

 Cumprir todas as metas estipulada e já estabelecida no Plano da Educação finalizado ano passado e definido para os próximos 10 anos por quem tem competência e propriedade para elaborar, que foram os professores e educadores que fazem a educação acontecer nesse município.

(Confira aqui o áudio da entrevista)


Família que estava desaparecida é encontrada em casa em Cuiabá e jovem diz que...

A jovem Brenda Lorrayne de Lima Baldez, de 18 anos, e os filhos de 2 e 3 anos que...

Vídeos [tvnativa.com.br]

Indeco doa terreno para construção de presidio em Alta Floresta

Moradores de Nova Guarita pedem reconstrução de ponte em rodovia estadual

Grave acidente na MT-208 mata motociclista

Dia do Índio: Localizador de povos indígenas fala sobre documentário

Veja mais [ver todas]

Polícia | 13 de Dezembro de 2019 às 07h36min

Suspeito de matar professor se apresenta na delegacia e fica preso; crime foi por...

O principal suspeito de assassinar, a tiros, o professor João Cláudio Lemos, 36 anos, na terça-feira à noite em uma...

Polícia | 13 de Dezembro de 2019 às 07h34min

Presos 6 da principal quadrilha que roubava agrotóxicos em Sinop, Sorriso, Lucas e mais 3...

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil deflagrou a operação “Fim da Linha”, com...

Polícia | 12 de Dezembro de 2019 às 07h46min

Corpo encontrado enrolado em lona jogado em matagal em Cuiabá é de vaqueiro

O corpo que foi encontrado enrolado em uma lona na manhã de terça-feira (10) em um matagal às margens de uma rua no...

Polícia | 12 de Dezembro de 2019 às 07h45min

Família que estava desaparecida é encontrada em casa em Cuiabá e jovem diz que não sabia...

A jovem Brenda Lorrayne de Lima Baldez, de 18 anos, e os filhos de 2 e 3 anos que estavam desaparecidos desde o dia 25 de...

Polícia | 12 de Dezembro de 2019 às 07h42min

Dois são presos após briga por dívida trabalhista em Mato Grosso

A Polícia Militar prendeu dois homens de 35 anos e  37 anos, após uma briga entre os dois homens em uma lanchonete...

Veja mais
Mais lidas
1
Suspeito de matar professor se apresenta na delegacia e fica preso; crime foi por...
2
Presos 6 da principal quadrilha que roubava agrotóxicos em Sinop, Sorriso, Lucas e mais 3...