Clique Notícias - A Notícia em 1 Clique!
Dólar Hoje Dólar Hoje

°

Diretor diz que projeto de lei de ex-senadora de MT deu origem ao “Mecanismo”

O renomeado cineasta brasileiro José Padilha destacou, na madrugada desta terça-feira (10), um projeto de lei da ex-senadora mato-grossense, Serys...

10 Abr 2018 às 09:15
Olhar Direto

O renomeado cineasta brasileiro José Padilha destacou, na madrugada desta terça-feira (10), um projeto de lei da ex-senadora mato-grossense, Serys Slhessarenko (PRB), que segundo ele teria revelado o “sistema” de corrupção enraizado na política brasileira, que deu origem ao nome de sua última série, “O Mecanismo”. Padilha ficou mundialmente conhecido após dirigir e produzir o filme “Tropa de Elite” e a série “Narcos”.

“Eu escrevi um artigo para ‘O Globo’ que chamava ‘Fala, Serys’. É uma história maluca, ela era do PT, senadora e acusada no esquema do escândalo das ‘sanguessugas’. Ninguém foi condenado, setenta pessoas foram mandadas para o Supremo Tribunal Federal, que deixou prescrever. Essa era a norma. Aí a Serys, não sei se para refazer a sua biografia, resolveu modificar a existente lei de delação premiada, que só se aplicava ao tráfico. Ela ampliou a lei e acrescentou crimes de colarinho branco. (...) Ela inseriu um vírus da legislação americana na brasileira”, disse o cineasta, durante entrevista ao programa Conversa com Bial, da Rede Globo.

O Escândalo dos Sanguessugas, que também ficou conhecido como máfia das ambulâncias, foi um esquema de corrupção desmantelado em 2006, pela Polícia Federal, devido à descoberta de uma quadrilha que tinha como objetivo desviar dinheiro público destinado à compra de ambulâncias.

Entre os acusados de envolvimento no esquema, além de Serys, estavam os parlamentares por Mato Grosso Wellington Fagundes (PR), Celcita Pinheiro (DEM), Lino Rossi, Pedro Henry (PP) e Ricarte de Freitas.

O projeto da Lei nº 12.850/2013, que tipificou o crime organizado e estabelece normas para a delação premiada, foi apresentado por Serys em 2006, quando era senadora, e sofreu algumas modificações ao longo da tramitação, entre elas a definição de que são necessárias quatro pessoas para compor uma organização criminosa, enquanto o projeto original previa três pessoas.

“Essa lei permitiu que o cara fizesse um acordo de delação premiada com o mesmo doleiro que foi preso no escândalo do Banestado, o Youssef, passou do doleiro para o funcionário da estatal, do funcionário para o seu indicador político, e aí revelou ‘O Mecanismo’”, comparou Padilha.

Padilha considerou, ainda, que caso o projeto de Serys tivesse sido aprovado pelos governos anteriores, talvez a Operação Lava Jato tivesse atingido e levado à condenação políticos de outros partidos, além do PT e MDB. “Acontece que quem estava no Governo era o PT/PMDB. Se o Fernando Henrique [Cardoso] tivesse sancionado a lei da Serys, a investigação [da Lava Jato] tinha começado pelo PSDB”, avaliou.

O Mecanismo

Disponível para streaming na Netflix desde o dia 23 de março, a série O Mecanismo, de José Padilha, retrata, na ficção, eventos reais da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A série de oito episódios tem como base para seu roteiro o livro Lava Jato – O Juiz Sergio Moro e os Bastidores da Operação que Abalou o Brasil, escrito pelo jornalista Vladimir Netto.

Polícia

Mato-grossense é preso em MS com mala ‘recheada’ de droga

Um mato-grossense de 21 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso na tarde da...

Vídeos [tvnativa.com.br]

Corpo de Bombeiros faz demonstração de técnicas para desobstrução de vias aéreas

Equipe de Alta Floresta apresenta novo fardamento para Copa Centro América

Cantora altaflorestense que faz sucesso nos palcos vive drama contra a obesidade

Ladrões invadem piscicultura e furtam peixes

Veja mais [ver todas]

Política | 20 de Abril de 2018 às 09h32min

Deputado preso integra comissão que prepara novo Código de Processo Penal

O deputado João Rodrigues (PSD-SC), preso desde fevereiro por determinação do Supremo Tribunal Federal, é um dos...

Gerais | 20 de Abril de 2018 às 09h31min

Depois de morte por Influenza, postos de saúde devem receber mais de 800 mil vacinas

A campanha de vacinação contra gripe começa na próxima segunda-feira (23) e segue até o dia 1º de junho, nos postos...

Polícia | 20 de Abril de 2018 às 09h30min

Mato-grossense é preso em MS com mala ‘recheada’ de droga

Um mato-grossense de 21 anos, que não teve o nome divulgado, foi preso na tarde da última quinta-feira (19), por...

Polícia | 20 de Abril de 2018 às 09h28min

AF: mulher tem joias furtadas enquanto esteve internada

Um furto foi registrado na manhã desta quinta-feira (19), no setor “A” em Alta Floresta. A vítima, mulher de 41...

Gerais | 20 de Abril de 2018 às 09h27min

Viaturas da policia são bloqueadas por atraso no pagamento de locação

Veículos que atendem o setor de segurança do estado foram bloqueados na tarde de ontem (19) pela empresa locadora. De...

Veja mais
Mais lidas